quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Osmar Filho prestigia comenda entregue ao juiz Osmar Gomes e prefeito Edivaldo

 

Medalha do trabalho é entregue a personalidades que desenvolvem projetos nas relações de trabalho na cidade e no país

Edivaldo Holanda Júnior e Osmar Filho exibem comenda outorgada pelo Ministério do Trabalho
Aconteceu na tarde desta terça-feira (11), na sala de reunião do Palácio La Ravardiere, sede da Prefeitura em São Luís, a cerimônia de entrega da Medalha de Ordem do Mérito do Trabalho Getúlio Vargas a duas personalidades, o juiz Osmar Gomes e o prefeito Edivaldo Holanda Júnior.
A comenda foi entregue por um representante do Ministério do Trabalho, e contou com a presença de familiares dos homenageados e servidores da casa legislativa.
O futuro presidente da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Osmar Filho (PDT), participou do ato acompanhado da sua esposa e mãe.

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior com Osmar Gomes e esposa, o filho, Osmar Filho, e a nora
Durante a solenidade, Osmar parabenizou os dois pela honraria e destacou o importante trabalho prestado em prol da cidade.
“Uma homenagem merecida e justa, é o reconhecimento pelo relevante trabalho que os dois fizeram pelo desenvolvimento e modernização das relações de trabalho para a capital, o estado e o Brasil”, destacou Osmar.
O encontro contou também com a presença do vereador e deputado federal eleito, Pedro Lucas Fernandes.

NATAL CDL: CORTEJO DO PAPAI NOEL EM VISITA À LOJA POTIGUAR NESSE SÁBADO



Para quem quiser entrar mais ainda no clima mágico do Natal, tirar fotos com Papai Noel e sua trupe e se emocionar com as tradições natalinas, a dica é conferir a visita do cortejo do Natal CDL nesse sábado (15.12) na loja Potiguar da Cohama.
 
O Papai Noel e sua Trupe vão visitar a loja Potiguar por volta das 10H30 e estarão à disposição do público interessado para registar esse momento que é sempre mágico, em especial para as crianças, e o melhor, gratuitamente. Fica a dica, para anotar e ir conferir!

Edivaldo anuncia para o dia 20 o pagamento da 2ª parcela do 13º salário

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) anunciou nesta quarta-feira (12), em suas redes sociais, a data do pagamento da segunda parcela do 13º salário, que estará na conta dos servidores municipais no dia 20 deste mês. O pedetista já havia antecipado no mês de julho a primeira parcela, mesmo com a opção de pagar integralmente o valor apenas no fim do ano.

“Fico muito feliz que a nossa gestão, mesmo neste cenário de crise nacional, esteja cumprindo com rigor mais esse compromisso. O pagamento do salário em dia valoriza o servidor e aquece ainda mais a economia da capital neste período de festividades”, publicou o prefeito em seus perfis nas redes sociais.
A antecipação da primeira parcela em julho e o pagamento em dia da segunda neste mês de dezembro demonstra mais uma vez o compromisso do prefeito Edivaldo com o servidor municipal, uma das marcas da sua gestão, que encerra o ano sem ter tido qualquer atraso nos salários, tendo inclusive na maioria dos meses adiantado o dinheiro nas contas dos funcionários públicos.
A gestão do prefeito Edivaldo está na contramão de outras cidades e estados que não conseguiram honrar os seus compromissos salariais, sobretudo por causa da queda progressiva dos repasses federais, resultado da crise em que vive o país. É o caso das Prefeituras de Natal, Aracaju e Maceió (sem previsão de pagamento até o momento) e a do Rio de Janeiro (ainda vai pagar a primeira parcela do benefício).
Com a administração responsável e planejada, o pedetista se destaca entre os gestores que conseguiram manter as contas em dia. Mesmo isso sendo uma obrigação das gestões públicas, diante do cenário em que vive o país, o feito merece ser evidenciado, ainda mais neste período de fim de ano, em que se espera uma economia aquecida e seguindo em curva ascendente.

Sinuca: Golden Shopping sediará de 14 a 16 de dezembro o Open Nordeste de Snooker Six Red/Etapa 3ª Copa

 
 
 
64 atletas de federações nordestinas de bilhar e sinuca e convidadas competirão desta sexta-feira (14) a domingo (16) no I Open Nordeste de Snooker Six Red/Etapa 3ª Copa. Com realização do Golden Shopping Calhau e da Federação Maranhense de Bilhar e Sinuca (FMBS), a competição regional acontecerá na arena de jogos, que será instalada nesta semana na Praça de Alimentação do Golden Shopping Calhau, em São Luís.
Com patrocínio do Mateus e Governo do Maranhão, por meio da Lei Estadual de Incentivo aos Esportes, o I Open Nordeste de Snooker Six Red/Etapa 3ª Copa tem apoio do Jornal Pequeno, Net, Expresso Guanabara, Óticas Diniz, PontesTur, AABB-São Luís, Itaipava, Mar Doce, Polícia Militar, ServBus, Praia Mar Hotel, Bus Transportes e Sistema Fiema. A competição encerrará o calendário deste ano dos eventos nacionais da FMBS.
Pelo Maranhão estão inscritos os atletas Beto, Jânio, Eudes, Francisco Duailibe, Davi Duailibe, Anaconda, Rafael, Fábio, Thiago, Luís/MA, Manoel Castro, Wellington, Lourival Bogéa, Bento, Fabrício, Rogério, Adilson, Halisson, Nélio Júnior, Venâncio, Júnior Carioca, Daniel, Paulo Mocelim, Toquinho, Magno, Tião, Willian, Neto e Jansen. Pelo Piauí, Felipe, Goiano, Leal, Caminha, Assis, Américo e Heitor. Do Ceará, Celinho, Vinícius, Jesus, Paulo Ceasa e Jailson. Gordinho, Emerson e Araújo pelo Rio Grande do Norte. Rolinha (Paraíba). Jairzinho, Wilson Alves, Messias, C. Yoshida e Fernando Amec (Bahia), dentre outros
As inscrições poderão ser feitas até véspera da competição, com o diretor técnico e de eventos da FMBS, Bento Pereira. Ao atingir a confirmação de 64 atletas, as inscrições serão automaticamente encerradas. O presidente da Federação Maranhense, Lourival Bogéa, destacou que a FMBS chega ao final do ano com desafios superados, metas e calendário de eventos realizados e um planejamento eficaz para os próximos anos.
"Chegamos ao final do ano com todas as metas de 2018 cumpridas e avanços garantidos para 2019. As competições nacionais planejadas para este ano foram realizadas via Lei Estadual de Incentivo aos Esportes do Governo do Maranhão e a parceria do Mateus, Golden Shopping Calhau, AABB-São Luís, Jornal Pequeno e todos os nossos apoiadores", afirmou o presidente. "Após o Open Nordeste faremos o Torneio Josilda Bogéa e a confraternização oficial dos atletas, dirigentes e apoiadores", informou Lourival Bogéa.

Marcio Honaiser diz que não pretende voltar ao Executivo

O deputado eleito Marcio Honaiser (PDT),  foi entrevistado desta quarta-feira (12), no Ponto Final, por Roberto Fernandes, na Radio AM Mirante. Honaiser destacou que sua eleição é fruto de reivindicação moradores do Sul do Maranhão que buscavam uma representação na Assembleia Legislativa. " É logico que a gente como deputado vamos representar o Maranhão inteiro, mas é logico que a região Sul do estado que é onde eu moro, há 20 anos estava reclamando a presença de um deputado da região embora alguns tenham sido eleitos e trabalhado pela região. A região até por questões geográficas ficou muito esquecida politicamente", disse. Eleito pela primeira vez com 56322 votos (1,73%), Marcio Honaiser disse que não pretende voltar a ocupar o Executivo. " Eu preferia não ser. A gente que é de grupo politico e às vezes somos chamados para cumprir missões, mas a minha vontade é de não voltar. Eu acho que já contribuir nestes 4 anos quando estive na secretaria de Agricultura, pecuária e Pesca, mas a minha vontade agora é servir o Maranhão na Assembleia Legislativa. Nós pregamos muito durante a campanha a necessidade da região ter um representante e isso pesa muito para mim. Essa é uma experiência que eu gostaria de  ter no Legislativo. Somos do lado do governador Flávio Dino.
Somos aliados e vamos apoiar na Assembleia Legislativa o governador para que ele continue promovendo as mudanças que o Maranhão precisa" disse. Marcio Honaiser disse que lutará na Assembleia Legislativa e junto à bancada federal para que a MA-006 possa ser feita novamente. "Este é o grande calcanhar de Aquiles. Eu que sou da região e trafego por ela sei que ela ficou muitos anos sem manutenção e hoje está acabado. Não temos como fazer recuperação. O governo tem feito reparos, mas não adianta, é mesmo que enxugar gelo, a MA 006 tem que ser construída toda novamente, já existe um projeto e o governo está buscando financiamento, mas vamos lutar junto ao senado no ano que vem para que os recursos sejam garantidos e o problema da MA006 possa definitivamente ser resolvido", explicou. O deputado eleito se mostrou otimista quanto ao futuro do país "muita gente tem medo, mas eu acredito que não vai se desrespeitar a Constituição. Acho que nós vamos conseguir atravessar esse momento difícil e aos poucos o Brasil vai retonar ao seu caminho normal". Eleito, também com expressiva votação na região Munim, Márcio Honaiser prometeu lutar junto ao governo do Estado para o incremento do Turismo e no fortalecimento do agropolo na região. "O Maranhão tem a vocação para o turismo e se, de fato for incentivado vai contribuir bastante na geração de renda". Ao final da entrevista, Marcio Honaiser falou sobre o projeto do executivo aprovado pela Assembleia Legislativa e que aumentará a cobrança de impostos no Maranhão. "Ninguém gosta, pelo contrario, todo mundo gosta é de diminuir, mas ás vezes é necessário você tomar um remédio amargo para enfrentar os problemas. Não digo que é bom, mas às vezes é necessário e não ficar esperando chegar o ano que vem e ver o Estado quebrado e sem de cumprir seus compromissos. O ruim é quando se cobra impostos e não se faz nada. Espero e rezo muito para que em  2019 o Brasil possa ver a sua economia começar a aquecer.

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Serviços e obras do ‘Aldenora Bello’ avançam com repasses do Maracap



As obras do novo setor de radioterapia do Hospital do Câncer Aldenora Bello (HCAB) e os atendimentos nos bairros seguem avançando com os repasses que vem sendo feitos pelo certificado de contribuição Maracap, que é emitido pela Fundação Antonio Dino. Com a nova radioterapia, o Maranhão vai acabar com as longas filas de espera por esse tipo de tratamento. O Maracap também entregou um veículo tipo van para transporte e atendimento dos consultórios móveis na capital e interior do Estado.
Ao adquirir o seu Maracap você contribui para a Fundação Antonio Dino, instituição sem fins lucrativos, que mantém o HCAB. Nesse domingo (16), o ‘Natal Bem Legal Maracap’ sorteará no quarto prêmio um Corolla GLI mais um Renault Kwid. Tem ainda uma moto no segundo prêmio e outra no terceiro e mais dez rodadas da sorte de R$ mil reais, cada. Adquira o Maracap e ajude o HCAB a continuar avançando. Em um ano da parceria, o Maracap já repassou mais de R$ 2 milhões de reais para o hospital.

Prêmio Unepp Personalidades’ homenageia Dra. Clay Lago, gestores públicos e lideranças

 
Mais importante condecoração brasileira em reconhecimento aos trabalhos em prol da municipalidade, o ‘Prêmio Unepp Personalidades 2018’, outorgado pela União Nacional dos Ex-Prefeitos e Prefeitos do Brasil (Unepp), homenageou nesse ano a ex-primeira-dama da cidade de São Luís e do Estado do Maranhão, Dra. Clay Lago, presidente do Instituto Jackson Lago; gestores públicos estaduais e nacionais, parlamentares e lideranças políticas, sociais, empresariais e da ciência e tecnologia.

Em pronunciamento, o presidente da Unepp, Raimundo Filho, ex-prefeito da cidade de Paço do Lumiar e ex-secretário municipal do Orçamento Participativo de São Luís, agradeceu a Deus e a todos por prestigiarem o evento. Ele afirmou que a Unepp trabalha com a capacitação de gestores e assessores para ampliar a qualidade da gestão pública municipal. “O critério do Prêmio é reconhecer quem muito contribui, de forma direta e indireta, com a municipalidade brasileira”, disse Raimundo Filho.

Raimundo Filho destacou que a Dra. Clay Lago tem uma brilhante trajetória social e muito contribui para garantir avanços à municipalidade maranhense. Emocionada, Dra. Clay Lago agradeceu a homenagem e destacou que, em 35 anos de convivência com o ex-prefeito da capital e ex-governador Jackson Lago, participou de importantes realizações aos maranhenses. “Obrigado pela homenagem. Dr. Jackson sempre teve uma preocupação em garantir avanços às cidades, que é onde as pessoas vivem. Com o orçamento participativo, os próprios moradores definiam com a gestão pública as prioridades. Essa descentralização era um lema do Dr. Jackson”, disse Clay Lago.

Além da Dra. Clay Lago, receberam a homenagem os prefeitos Edivaldo Holanda Júnior (São Luís), José Reis (Aldeias Altas), Luciano Genésio (Pinheiro), José Almeida de Sousa (Igarapé do Meio), Margarete Ribeiro (Guimarães), Dídima Coêlho (Vitória do Mearim), José Martins (Bequimão), o senador Roberto Rocha (PSDB), o deputado federal José Carlos (PT), os deputados estaduais José Inácio (PT), Thaisa Hortegal e Edivaldo Holanda (PTC), representado pelo doutor Linaldo Santos, os ex-prefeitos Luiza Moura Rocha (São João do Sóter) e Filuca Mendes (Pinheiro), o ex-senador e ex-prefeito Mauro Fecury (São Luís), representado pelo diretor do Ceuma, José Azzolini, o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, representado pelo seu pai, Phil Camarão, o suplente de senador, Paulo Matos (PPS), o vereador de São Luís, Antonio Garcês (PTC), assessor especial da prefeitura de São Luís, Milton Calado, o presidente da Câmara Municipal de Cururupu, Ebnilson de Jesus, o professor universitário e cientista, Solfiane Labidi, o jornalista Luís Cardoso, o empresário Webson Carlos e o ex-secretário estadual de Educação, Altemar Lima, o ex-secretário de Estado, Almir Coelho e o médico oncoligista maranhense Leonaldson dos Santos Castro. Presidido pelo presidente da Unepp, Raimundo Filho, o evento foi secretariado pelo jornalista e blogueiro Robert Lobato e pelo publicitário Eri Castro.

Zé Inácio destaca os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos em discurso na Assembleia

 
O Deputado Estadual Zé Inácio (PT) nesta terça-feira 11/12, realizou discurso em destaque aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que foi aprovada pelos estados-membros da Organização Nações Unidas (ONU), incluindo o Brasil,  três anos após o fim da segunda guerra mundial.
A Declaração Universal de Direitos Humanos serve de base a todas as nações do mundo, e seus princípios básicos: dignidade da pessoa humana, liberdade de expressão, contra tratamento desumano e degradante, contra a escravidão, contra distinção de raça, cor, sexo, religião, compõem os fundamentos da nossa Constituição.
“Muita coisa mudou, mas como militante dessa causa, reconheço que precisamos avançar na garantia de direitos relacionados à vida, à segurança, à liberdade, à dignidade da pessoa humana, a não ter tratamento desigual pela cor, garantir o respeito à diversidade, o direito de poder de ir e vir, e sobretudo o direito da livre manifestação de pensamento. Então, nesse sentido, eu não poderia deixar de subir nesta tribuna e realizar este discurso”, disse Zé Inácio.
E esses princípios norteadores também admitem a presunção da inocência e são contra as prisões políticas. “E hoje nós convivemos no Brasil com um preso político, que é o presidente Lula, que foi interditado para não ter o direito de concorrer às eleições. Infelizmente, ainda estamos retroagindo quanto a declaração de Direitos Humanos, quando as pessoas acham natural conviver, com a tortura. É o que nós vivenciamos, no processo eleitoral, em que o povo brasileiro elegeu um presidente da república que exalta a tortura e os torturadores”, enfatizou.
Para Zé Inácio, diante desse cenário, dessa conjuntura, quanto a um presidente que desconhece a Declaração dos Direitos Humanos, e vai guiar, conduzir a nação, aqueles que acreditam na luta em defesa dos direitos humanitários precisam resistir. “Para isso, o povo brasileiro tem que se organizar e resistir. Resistir para que a gente não venha a retroceder, mas avançar na conquista de mais direitos e para uma sociedade igualitária com liberdade, paz e harmonia entre os povos”, disse.
Em destaque a essa data, Zé Inácio enfatizou o evento realizado ontem pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), que lançou o prêmio “Magno Cruz”, fundador do Centro de Cultura Negra e militante em defesa dos direitos humanos, uma justa homenagem que irá reconhecer os ativistas pela sua atuação no estado do Maranhão em defesa da criança, do adolescente, do idoso, das pessoas com deficiência, daqueles que lutam contra o racismo, pelo combate ao trabalho escravo e violência contra a mulher.

Papai Noel é recebido em clima de festa na Assembleia Legislativa do Maranhão

Papai Noel é recebido em clima de festa na Assembleia Legislativa do Maranhão
Na presença de muitas crianças, servidores, parlamentares e convidados, Papai Noel chegou à Assembleia no início da noite desta segunda-feira (10), marcando o início das festividades natalinas no Poder Legislativo Estadual. A presença do bom velhinho é uma iniciativa do Grupo de Esposas de Deputados do Maranhão (Gedema), presidido por Ana Paula Lobato.
“A Assembleia é a casa do povo e ela está enfeitada para o fim de ano, iluminada, com um presépio bem bonito, uma árvore de Natal e uma casa para acolher o bom velhinho. E o público pode vir ver tudo isso de perto, nas sextas, sábados e domingos, a partir das 18h. Preparamos tudo com muito carinho”, disse a presidente do Gedema.
Para o presidente da Assembleia, deputado Othelino Neto (PC do B), a presença de Papai Noel na Casa do Povo coroa esse clima de festa. “É um momento de confraternização dos nossos servidores e das pessoas que, hoje, vieram aqui acompanhar a chegada de Papai Noel. É um momento de muita alegria para nós todos”, acrescentou.
O deputado Wellington do Curso (PSDB) prestigiou o evento e enfatizou o que considera ser o maior significado do Natal, ou seja, o nascimento de Jesus Cristo. “A Assembleia está de parabéns ao fazer com que os familiares dos deputados, servidores e assessores possam se confraternizar na presença de Papai Noel ”, assinalou.
“A Assembleia está de parabéns por essa iniciativa, na pessoa da presidente do Gedema, Ana Paula Lobato. Papai Noel é o maior símbolo do Natal e sua presença aqui nesta Casa torna as comemorações natalinas da Assembleia mais participativas e fraternas”, declarou o deputado Vinicius Louro (PR).
Público parabeniza iniciativa da Assembleia
O servidor do Gabinete Militar, José de Ribamar Silva Miranda, disse que a iniciativa do Gedema em trazer Papai Noel foi muito feliz, pois torna as comemorações natalinas da Assembleia mais marcantes. “É um símbolo natalino muito forte e que toca a todos. Quem não se lembra da presença de Papai Noel em nossas casas, no período de Natal? Sem dúvida, é marcante e só torna as comemorações muito mais bonitas”, frisou.
A diretora de Documentos e Registros da Assembleia, Simone Limeira, também elogiou a ideia de trazer Papai Noel para a Assembleia. “Papai Noel representa muito na simbologia do Natal. Sabemos que o Natal é um período em que se comemora o nascimento de Jesus Cristo, que deu sua vida por todos nós. Ele nos remete a esse momento de confraternização e de amor. Sua presença na Assembleia é uma atração a mais nas festividades natalinas”.
Luccar Lucena, de 5 anos, filho da servidora Zonaria Noleto, da Diretoria de Recursos Humanos, ficou encantado com a presença de Papai Noel. “Pedi um presente para ele. Ele conversou comigo e disse estar alegre com a minha presença. Gostei muito. Mas achei ele diferente do que vi no shopping”, comentou.
Iane Mendes, 11 anos, também ficou muito alegre e feliz de encontrar Papai Noel. “Fiz foto com ele. Gostei. Foi minha madrinha, Major Gardenis, que me trouxe aqui para ver. Achei muito legal”, afirmou.

21 ANOS DO PROJETO ÓPERA PARA TODOS: EDUCAÇÃO & INCLUSÃO SOCIAL

 
Uma das últimas obras - primas escritas por Mozart, a Flauta Mágica revolucionou a sua época, em 1791, e foi a ópera escolhida pela educadora Ceres Murad para implantar há 21 anos o seu revolucionário método de alfabetização que usa o estudo de uma ópera como porta de entrada para despertar conhecimento e criticidade; e que anos mais tarde se transformaria no projeto social Ópera para Todos, premiado nacionalmente com a comenda máxima da educação brasileira, o Prêmio Darcy Ribeiro.

E pela quarta vez a educadora Ceres escolheu A Flauta Mágica como tema do espetáculo anual que envolveu alunos das turmas de alfabetização das escolas municipais Maria Alice Coutinho, José Sarney e Prof. Luiz Pinho Rodrigues, além do Colégio Dom Bosco, em duas apresentações que emocionaram a todos pela grandiosidade do espetáculo e perfeição de interpretação dos dois elencos infantis.   
 
Porém, mais que atores, essas crianças que foram alfabetizadas com a ópera na metodologia de Ceres Murad, conquistaram um verdadeiro passaporte para ler e entender o mundo a sua volta com mais criticidade, e serem cidadãos preparados para vencer através da educação de qualidade.  E nesses 21 anos de existência, o Projeto Ópera para Todos é sinônimo também de inclusão social, de empoderamento infantil através da arte e da educação; e de democratização cultural. Bravíssimo!! E Vida longa ao Ópera para Todos!!!!

Vereadores Cézar Bombeiro e Concita Pinto participaram e foram homenageados nos 50 anos do Anjo da Guarda

 
 O vereador Cézar Bombeiro e a vereadora Concita Pinto participaram e foram homenageados na solenidade que marcou os 50 anos de criação do bairro da Liberdade. Muitas são as histórias de luta e de participação de muitas lideranças comunitárias, que chegaram a ser destemidas para que o bairro fosse efetivamente reconhecido e respeitado, diz o jornalista e escritor Herbert de Jesus Santos, integrante da comissão que organizou o evento.
Para a realização do evento foi criada uma comissão integrada por Herbert de Jesus Santos, Raimundo Silva dos Reis Neto, conhecido como “Boteco”, e Uelton Penalva, os quais contaram com as importantes participações de dezenas de lideranças do bairro, num somatório de esforços para que a data merecesse o devido e necessário registro, afinal de contas 50 anos representa meio século para ser escrito na história e se constitua num marco da memória do bairro, afirmou o líder “Boteco”.
O líder comunitário José dos Santos, mais conhecido como “Sabuja”, é uma das referências da luta, determinação e esforços constantes para a consolidação do bairro do Anjo da Guarda. Bastante emocionado, “Sabuja”, dizia que estava feliz por participar dos 50 anos do bairro que ele ajudou a criar e infelizmente pela idade, dificilmente poderá ver as comemorações do primeiro centenário, mas tem a plena certeza que haverá muitas outras pessoas para lembrar, de como ele começou. 
Para Severo Santos, um dos grandes jogadores de futebol que o Anjo da Guarda deu para o esporte maranhense, tendo ele se consagrado como atleta vestindo a camisa do Maranhão Atlético Clube, a emoção era muito grande e até de gratidão. Hoje empresário do ramo de restaurante, Severo diz que a emoção é grande e a comunidade é viva e lutadora para muitas conquistas,
A vereadora Concita Pinto também foi uma das autoridades homenageadas, tendo ela agradecido e adiantado que no parlamento municipal tem procurado defender direitos e interesses do Anjo da Guarda. O vereador Cézar Bombeiro, também homenageado e que tem uma importante interação com lideranças comunitárias e procurado ser uma presença  constante no bairro, destacou que o Anjo da Guarda, precisa da presença do poder público para atender necessidades e direitos da população, principalmente nas áreas da saúde, da educação e do transporte coletivo e que os esforços dele e de Concita Pinto precisam de mais ações em favor de uma população, afirmou o vereador.
O jornalista e escritor Herbert de Jesus Santos, disse que muitos esforços foram feitos para a realização de uma festa simbólica, que se constitui em marco para a história do Anjo da Guarda. Agradeceu a presença dos vereadores Cézar Bombeiro e Concita Pinto e das lideranças importantes e lutadoras do bairro e garantiu que serão constantes os movimentos comunitários reivindicatórios junto as instituições públicas em busca da garantia de direitos,  salientou o jornalista escritor.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Reunião discute destinação de resíduos sólidos no Maranhão

 
Nesta quinta-feira, 6, na sede das Promotorias de Justiça da Capital, o Centro de Apoio Operacional de Meio Ambiente, Urbanismo e Patrimônio Cultural (CAOUMA) promoveu reunião para discutir a destinação e disposição final ambientalmente adequada de resíduos sólidos no Estado do Maranhão. Coordenou o encontro o promotor de justiça Luís Fernando Cabral Barreto Júnior, coordenador do CAOUMA.
No primeiro momento, a reunião discorreu sobre a logística reversa de embalagens vazias de agrotóxicos com a participação de promotores de justiça de Meio Ambiente e representantes da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev), além de associações de estabelecimentos de revenda de agrotóxicos,
 
Foram abordadas as providências para a criação de postos de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos nas regiões de Bacabal, Presidente Dutra, São João dos Patos, Colinas e Barra do Corda. Os representantes das associações repassaram informações dos municípios relatando que existem estabelecimentos que não são regulares e que não estão associados. As associações também enumeram dificuldades como falta de recursos e as pendências para a instalação das unidades de recolhimento de cada regional.
A Aged sugeriu que as associações avaliassem a viabilidade de instalar a unidade de recebimento ou estabelecer o recebimento itinerante. Foi agendada uma reunião para o dia 25 de janeiro para que as associações apresentem as demandas de cada regional e para definir as ações conjuntas com a Inpev e Aged.
 
No segundo momento, a reunião teve continuidade com os promotores de justiça do Meio Ambiente das comarcas de Governador Eugênio Barros, Carutapera, Cândido Mendes, Santa Luzia do Paruá, Maracaçumé, Zé Doca, Igarapé Grande, Açailândia, Olinda Nova do Maranhão e Santa Inês.
 
A finalidade foi discutir as ações propostas com relação aos Planos Municipais de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos e ao cumprimento do art.54 da Lei nº12.305/2010. Foram apresentadas pelo coordenador do CAOUMA os dados gerais referentes à disposição final de resíduos sólidos, planos municipais de resíduos sólidos, termos de ajustamento de conduta e ações civis públicas.
 
Os promotores de justiça relataram a situação dos municípios e as ações desenvolvidas em cada cidade, entre as quais, o andamento dos termos de ajustamento e das ações. Foi discutida a importância da elaboração dos planos municipais de gestão integrada de resíduos sólidos, o fechamento dos lixões, a destinação e disposição final ambientalmente correta dos rejeitos e resíduos sólidos. Por fim, foram feitos esclarecimentos jurídicos e técnicos das principais questões apresentadas no CAOUMA e apresentados modelos para auxiliar nas atuações dos promotores de justiça.

MPMA e MPF assinam Acordo de Cooperação Técnica

 
O procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, firmaram, na manhã desta sexta-feira, 7, Acordo de Cooperação Técnica entre o Ministério Público do Maranhão e o Ministério Público Federal para a transferência de um aplicativo de registro de dados. O termo foi assinado durante o 8º Congresso Estadual do MPMA, em São Luís.
A cooperação técnica estabelece a disponibilização do aplicativo Sistema Nacional de Pedidos (SNP), pertencente ao MPF ao MPMA. A ferramenta eletrônica é utilizada para registrar os chamados de determinada área/setor bem como toda a dinâmica de atendimento e ainda fornece dados estatísticos.
 
Além de disponibilizar o acesso do SNP em um banco de dados virtual e permitir a adaptação às necessidades do Ministério Público, está prevista a capacitação ministrada pelos técnicos de informática responsáveis pelo aplicativo na unidade que vai aderir ao sistema.
Poderão aderir ao acordo as unidades e ramos dos Ministérios Públicos brasileiros, desde que se comprometam a seguir integralmente os termos e obrigações constantes no plano de trabalho de implantação. “O Ministério Público do Maranhão é o primeiro no Brasil a aderir ao Sistema Nacional de Pedidos, ferramenta estratégica para aperfeiçoar os fluxos de trabalho administrativos”, avaliou Luiz Gonzaga Martins Coelho.
 
O termo de cooperação tem vigência de 12 meses, podendo ser prorrogado, e não gera nenhuma obrigação financeira entre o MPF e o MPMA.

COQUETEL NA INTERCAR MARCA A CHEGADA DO ECLIPSE CROSS

 
Os veículos de modelo SUVs vieram mesmo para ficar. Misto de carro esportivo e utilitário 4x4, eles são disparadamente os preferidos na Europa e no Estados Unidos, mercados nos quais já respondem por mais de 77% das vendas.
Atenta a essa preferência global, a marca Mitsubishi desenvolveu um veículo que une alta tecnologia e design, praticidade e conforto com o melhor do 4x4. Essa é a proposta do SUV Eclipse Cross, a mais nova estrela da Mitsubishi que acaba de chegar à concessionária Intercar Mitsubishi no Calhau.
Um badalado coquetel de lançamento sob o comando dos empresários Maysa e Manoel Dias marcou o lançamento do Eclipse Cross, modelo que é a perfeita combinação do 4x4 com o high tech.

CECEN lança revista e selo em comemoração aos seus 25 anos

 Publicação conta com entrevistas e artigos de professores da UEMA
O Reitor da Universidade Estadual do Maranhão, professor Gustavo Pereira da Costa e a Diretora do Centro de Educação, Ciências Exatas e Naturais (CECEN), professora Ana Lúcia Duarte, convidam a sociedade e a imprensa maranhense, para solenidade de comemoração dos 25 anos do CECEN.
Com entrevistas e artigos de professores, a revista lança nova edição (número 4), debatendo o tema "Professor Formador de Profissões".
A publicação é uma opção de dar ampla e irrestrita divulgação à sociedade em geral de projetos em execução do CECEN, da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), na formação de docentes para a educação básica de qualidade social.
Além disso, a revista busca ainda atender outra finalidade basilar da formação de professores, que é desnaturalizar o que já está naturalizado, de que formar professores pode ser aligeirada, em Instituição de pouca credibilidade e que não necessita de investimento em pesquisa.
"Nós, na UEMA/CECEN, temos desconstruído isso com a ampliação da infraestrutura para os cursos, aumento de bolsas de pesquisa e de extensão, atualização dos currículos, quadro docente de mestres e doutores, criação de mestrados em letras, história, geografia, matemática, recursos aquáticos e pesca, educação e educação inclusiva", destacou a professora Ana Lúcia Cunha Duarte, diretora do CECEN. "Por isso temos o prazer de lançar mais um número da nossa revista e o selo dos correios em comemoração dos 25 anos do CECEN", completou.
SERVIÇO
O QUÊ? Lançamento da revista e selo em comemoração aos 25 anos do CECEN
QUANDO? 12 de dezembro de 2018 (quarta-feira)
HORÁRIO: Às 17 horas
LOCAL: Área de Vivência do CECEN, na UEMA.

Osmar Filho visita entidade social e destaca importância da organização

Fundação comunitária localizada na Janaína há mais de 30 anos desenvolve trabalhos sociais para o bairro

 

Há mais de três décadas, a Fundação Maranhense de Assistência Comunitária, no bairro da Janaína desenvolve trabalhos sociais voltado ao incentivo da cultura, lazer, esporte e educação.
Nesta sexta-feira (07), o futuro presidente da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Osmar Filho (PDT), fez uma visita as dependências do dispositivo social acompanhado do então parlamentar, Pavão Filho (PDT), anfitrião da entidade.
Durante a visita, Osmar Filho exaltou o sistema social e ressaltou a solidez de um projeto que serve como protótipo para outras entidades sociais.
“Uma iniciativa que existe a três décadas e ainda continua prestando serviço gratuito a comunidade é louvável. Aqui, a população é a maior beneficiada, pois pode adquirir um serviço de qualidade para o bem de todos. O vereador Pavão está de parabéns por trabalhar o lado humano e social da nossa população, uma iniciativa que serve de modelo para outros institutos que pretendem desenvolver esse tipo de trabalho”, enfatizou ele.
Os dois vereadores conferiram in loco as atividades nas salas de aula e o desempenho das crianças
Osmar visitou as salas de informática do projeto, a escolinha mantida pela organização, as salas de aula do ensino infantil, e ainda o projeto inovador que gera emprego e renda, a padaria que capacita pais de alunos e interessados da região na habilidade da confeitaria que também é ponto gastronômico da localidade.
Sobre a FUMAC
O projeto existente é formado por um complexo social que abrange diversas áreas de inclusão social, com o objetivo de sanar os diversos setores de políticas públicas da cidade
Foi fundado em 26 de dezembro de 1986, pelo vereador Pavão Filho.
O objetivo da instituição é trabalhar com programas sociais envolvendo a comunidade do bairro, entre elas, crianças, jovens e adultos.
Atualmente a estrutura social gerencia mais de dez programas inclusivos ofertados gratuitamente a comunidade.

Comissão se reúne com banca organizadora do concurso da Câmara


Representantes do legislativo municipal e Fundação Sousândrade alinham
últimos detalhes para publicação do edital
Os membros da Comissão do Concurso Público da Câmara Municipal de São
Luís se reuniram na tarde dessa quinta-feira (06) com o representante da
banca organizadora do certame para alinhar os últimos detalhes dessa
concorrência por vagas na instituição.
O encontro que ocorreu na sede do Poder Legislativo da capital contou
com as presenças dos advogados Paulo Helder e Itamargarethe Corrêa Lima,
ambos membros do colegiado responsável pelo concurso da Casa de Leis; e
advogada Elziane Araújo, representante da Fundação Sousândrade (Fsadu).
A reunião serviu para ajustar alguns itens antes da publicação do edital
do primeiro concurso público da história do legislativo ludovicense.
O concurso foi autorizado através de um Termo de Ajustamento de Conduta
(TAC) entre a Câmara e o Ministério Público Estadual, com a abertura de
126 vagas de níveis médio e superior. A previsão é que o edital seja
lançado até a próxima terça-feira (11), e a primeira fase das provas
objetivas aconteça no dia 03 de fevereiro de 2019, haja vista que os
candidatos ao cargo de Procurador deverão se submeter a uma segunda
etapa.
Além dos membros da Comissão da Câmara e Fundação Sousândrade, a reunião
contou também com a responsável pelo Setor de Licitação do legislativo,
Silvia Balby e a técnica que atua no mesmo setor.
As vagas de nível médio e superior estão distribuídas nas seguintes
funções, conforme a tabela a seguir.

Feirinha São Luís celebra títulos da capital Patrimônio Mundial e do reggae como bem imaterial

Evento criado na gestão do prefeito Edivaldo, Feirinha São Luís abriu espaço neste domingo (9) para festejar os 21 anos do título de São Luis Patrimônio Cultural da Humanidade e também do reggae como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, ambos concedidos pela Unesco
O DJ de reggae Ademar Danilo foi um dos que animou o público da Feirinha deste domingo (9)Evento criado e premiado na gestão do prefeito Edvaldo Holanda Júnior, a Feirinha São Luís deste domingo (9), celebrou dois importantes títulos para a capital maranhense. O primeiro foi por ocasião dos 21 anos de São Luis Patrimônio Cultural da Humanidade, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) para a cidade no dia 6 de dezembro de 1997. O segundo foi o reconhecimento do reggae como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. A outorga ao ritmo nascido na Jamaica foi concedido pela Unesco no fim de novembro deste ano e faz referência à música amplamente disseminada em São Luís, que é conhecida também como Jamaica brasileira.
Durante as festividades de fim de ano, a Feirinha São Luís, evento que ocorre todos os domingos na Praça Benedito Leite, este mês, durante as festas do Natal de Todos, realizado pelo Governo do Estado e Prefeitura, terá horário estendido com a programação cultural até às 18h, aos domingos. Neste dia, as barracas de gastronomia e artesanato funcionam até às 22h e, aos sábados, das 18h às 22h.
"Celebrar aqui na feirinha esse título de Patrimônio Mundial, concedido pela Unesco e unir com a celebração ao título recém conquistado pelo reggae é muito gratificante e importante para nós, especialmente aqui no Centro Histórico, onde acontece o encontro de diversas pessoas em um ambiente que é plural em todos os sentidos, principalmente nas manifestações culturais e artísticas. Assim, a Feirinha São Luís, seguindo orientação do prefeito Edivaldo tem se consolidado como ponto de encontro da cidade", destaca o coordenador geral da Feirinha, Ivaldo Rodrigues.
Para celebrar os dois títulos, diversos artistas da cena reggae foram convidados para alegrar o público presente, como o Jamaicano Honey Boy; os DJs Ademar Danilo, Nega Glícia, Neto Myller e Andrezinho Vibration; a cantora Célia Sampaio e a banda Capital Roots. A programação cultural contou ainda com a Cia Cazumbá, Dhean Brito, Tambor de Crioula – Crioulo do Nordeste, Grupo de Capoeira Gira Mundo e a anfitriã Banda da Feirinha.
O grupo de amigos Dyl, Eduardo, Jaqueline e Claudete aproveitaram as "pedras que rolaram" durante a Feirinha São Luís. "O ambiente é muito bom, e com amigos, ouvindo um reggae é melhor ainda", disse Dyl Pinheiro.
Mais que um reconhecimento artístico, a decisão da Unesco considerou a música da ilha do Caribe como um instrumento de denúncia. "A sua contribuição à reflexão internacional sobre questões como injustiça, resistência, amor e condição humana destacam a força intelectual, sociopolítica, espiritual e sensual deste elemento do patrimônio cultural", explicou a organização mundial em comunicado divulgado por ocasião da outorga.
O casal maranhense, que mora no Ceará há mais de 30 anos, Renato e Clarice, foram curtir a Feirinha e aproveitaram para ouvir um bom reggae. "Já havia pouco mais de um ano que não vinha a São Luís e estou muito feliz em ver que nossa cultura e raízes estão sendo bem divulgadas nesse evento. Estar aqui com minha filha e esposa, e poder comer um arroz de cuxá ouvindo esse ritmo tão gostoso que é o reggae é bom demais", afirmou Renato Sampaio.
FEIRINHA SÃO LUÍS
O Programa Feirinha São Luís é realizado pela Prefeitura e foi vencedor da etapa estadual do prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, concorrendo à etapa nacional. Tem como objetivo principal incentivar a venda de produtos oriundos da agricultura familiar, além de apresentar aos visitantes a cultura e a gastronomia ludovicense.
A Feirinha São Luís já recebeu em cerca de um ano e meio de funcionamento cerca de 315 mil pessoas que geraram um capital circulante de quase R$ 16 milhões. Além disto, gera renda e empregos nos mais de 120 pontos de comercialização dentro e no entorno da praça. No palco montado em frente à Associação Comercial já foram realizadas mais de 400 apresentações culturais.
Cerca de 100 barracas são distribuídas pela Praça Benedito Leite todos os domingos, para compor a Feirinha São Luís, destinadas também para a venda de artesanato, artes plásticas, literatura local e alimentação. A Feirinha conta ainda conta com foodtrucks e foodbikes.

Assembleia Legislativa receberá o Papai Noel nesta segunda, às 18h

Assembleia Legislativa receberá o Papai Noel nesta segunda, às 18h
A Assembleia Legislativa , por meio do Grupo de Esposas de Deputados do Maranhão (Gedema), presidido por Ana Paula Lobato, convida seus servidores e o público em geral, para visitar o Palácio Manoel Beckman que, nesta segunda (10), às 18h , receberá o Papai Noel, um dos principais símbolos do período natalino, responsável por encantar, principalmente o público infantil. 
A chegada do “bom velhinho” será uma atração à parte. O jogo de luzes e cores dos pisca-piscas instalados na sede do Poder Legislativo já chama a atenção de quem passa no entorno à noite. 
Além do belo efeito de iluminação, um tradicional presépio também foi montado no hall de entrada da Casa , retratando o nascimento de Jesus Cristo.  
Todos estes espaços poderão ser apreciados pelos visitantes no decorrer do mês dezembro, a partir das 18h.

domingo, 9 de dezembro de 2018

Alcântara: a cidade esquecida

Por Felix Alberto

Palmira, Menphis, Cartago, Pompeia, Hattusa e Petra são alguns exemplos de cidades esquecidas ao longo da História – ou porque foram abandonadas, saqueadas, ou porque ruíram em disputas políticas e guerras. Alcântara, no Maranhão, é o arquétipo de monumento no Brasil solenemente esquecido pelo establishment. Apesar de invisível aos olhos do poder, ignorada, a cidade, desde meados dos anos 1980, abriga um sítio para experiências espaciais que frequenta, com inquieta regularidade, o noticiário nacional e internacional.

A pauta do momento é o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas que o governo brasileiro ensaia retomar com os Estados Unidos a pretexto da comercialização de satélites de fabricação norte-americana pelo Centro de Lançamento de Alcântara (CLA). Parceria semelhante foi assinada entre os dois países em 18 abril de 2000, mas em 2002 o Congresso brasileiro rejeitou-a alegando ameaça à soberania nacional.

Pelo acordo de 2000, conforme relatório técnico dos parlamentares, os Estados Unidos teriam “o direito” de controlar áreas restritas dentro da base de Alcântara. Para entrar nessas áreas, qualquer brasileiro, inclusive o presidente da República, dependeria de autorização prévia dos norte-americanos. E mais: o Brasil não poderia ter acesso aos contêineres de “equipamentos” desembarcados dos Estados Unidos.

Nem mesmo inspeções alfandegárias seriam permitidas. Os escombros de eventuais lançamentos fracassados não poderiam ser resgatados, estudados ou fotografados pelo governo brasileiro. Ou seja, pelo teor daquele acordo de salvaguardas, Alcântara, com sua localização estratégica, a 2º18' sul da linha do Equador, de frente para a África Ocidental, facilmente viraria um novo Porto das Pérolas.

As negociações foram suspensas, porém, quando, em 22 de agosto de 2003, uma grande explosão seguida de incêndio na plataforma de lançamento de Alcântara destruiu o foguete VLS-1 e provocou a morte de 21 técnicos civis envolvidos no programa espacial brasileiro.

Somente no ano passado o governo formalizou novo protocolo de intenções com os Estados Unidos para exploração da base maranhense. Em maio último, 15 anos após o acidente, os Estados Unidos retomaram as negociações para uso do CLA, em contraproposta enviada ao Palácio do Planalto. Após as eleições no Brasil, já houve acenos e prévias garantias do presidente eleito Jair Bolsonaro para a efetivação do acordo.

Alcântara não deu certo como cidade antiga. A aristocracia tombou falida e a cidade, com seus andrajos de pedra, casarões silenciosos e fantasmas indolentes, aguarda a visita de quem um dia ainda virá: ou o imperador de fancaria ou um astronauta de faiança ou um turista redentor.

Na Alcântara antiga os escombros gemem na rua da Amargura, idosos protegem a moleira na paisagem desenhada pelo sol intenso, quilombolas de Frechal resistem numa trincheira imaginária e mulheres cozem doces de espécie para transeuntes improváveis. Sob a terra cálida, velhos tupinambás velam o monumento à indiferença coletiva.

Como cidade do futuro, Alcântara ainda não acertou a rota. A parceria com os ucranianos no projeto Cyclone Space resultou em grande prejuízo financeiro ao programa espacial brasileiro e, em 2011, foi parar na teia internacional do WikiLeaks.

Alcântara tenta dar certo agora como o novo Eldorado para os americanos; feito uma Fênix que rapidamente se refaz das cinzas de um foguete; ou – quem sabe! – qual uma Troia e seu grande cavalo escondido entre as ruínas da praça, o presente majestoso pronto a nos surpreender.

Quem, ao fim da próxima corrida espacial, vai lembrar de Alcântara? Talvez uma caixeira branca, de olhos azuis, com seu tarol de ladainhas ao Divino. Em inglês.

Em artigo, Flávio Dino diz que discursos de ódio e retorno de governos de extrema-direita são ameaças aos direitos humanos

Artigo do governador Flávio Dino
No dia 10 de dezembro de 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou a Declaração Universal dos Direitos Humanos. O que fez mais de 100 nações do planeta sentarem-se na mesma sala para definir princípios básicos de convivência humana? Uma ameaça terrível.
Pouco mais de três anos antes, o mundo havia encerrado uma Guerra Mundial. Pela primeira vez, não só um povo ou nação, mas toda a humanidade teve sua existência ameaçada pela sede de poder de pessoas que se julgavam superiores a outras.
Superado o nazismo e o fascismo pela força de uma ampla aliança, indo dos capitalistas dos Estados Unidos aos socialistas soviéticos, as nações sentaram-se para definir regras mínimas de convívio que evitassem novos conflitos bárbaros.
A Declaração Universal de Direitos Humanos consolidava princípios antes já delineados em outros pontos-chave da história da humanidade, como a Declaração dos Direitos do Homem, surgida da Revolução Francesa, e a Declaração de Direitos, da Inglaterra do século 17.
A declaração reúne as chamadas três dimensões dos direitos. Sendo que a primeira são as liberdades de escolha, de voz, de voto, que tanto marcaram a luta contra as monarquias e mais recentemente contra as ditaduras militares.
Na segunda dimensão, estão os direitos que dependem de uma ação do Estado para garantir o bem estar do indivíduo, como Saúde e Educação. E na terceira dimensão estão os direitos difusos, a que toda a sociedade tem direito de usufruto, e não só cada indivíduo. É o caso do direito à comunicação ampla e plural, ao meio ambiente e à preservação do patrimônio cultural.
Como se vê, a Declaração Universal dos Direitos Humanos pensou em todos os âmbitos da vida, visando garantir o bem viver de todos. É triste que hoje existam algumas pessoas tentando desqualificar a necessidade de defesa dos direitos humanos. Uma situação bem ilustrativa do triste momento que estamos vivendo em vários países, com o retorno de governos de extrema-direita.
Lutar por direitos humanos constitui-se em tarefa cada vez mais atual, pois o horizonte da humanidade voltou a ser ameaçado por discursos de ódio que prometem a melhoria de vida de uns poucos, com a exclusão de muitos.
Tenho muita alegria de liderar um governo que, todos os dias, luta para que a Declaração Universal dos Direitos Humanos chegue aos lares de todos os maranhenses.

Maranhão integra Centro de Inteligência de Segurança Pública do Nordeste

 

 
O governador Flavio Dino participou, nesta sexta-feira (7), do lançamento do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública Regional – Nordeste (CIISPR- NE) no Palácio de Iracema, em Fortaleza, no Ceará. O espaço é uma iniciativa da União e dos governos nordestinos para reunir informações e alimentar um sistema único que auxilie no combate a facções criminosas interestaduais.
O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, acompanhou a cerimônia, juntamente com o presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira; o governador do Ceará, Camillo Santana; o governador do Piauí, Wellington Dias; e demais representantes da Segurança Pública no Nordeste, como o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela.
 
O Centro abriga profissionais de segurança dos nove estados e de forças de segurança e justiça de órgãos regionais e nacionais. Para compor a equipe, os agentes participaram do curso Técnicas e Estratégias de Relato Executivo, ministrado pela Federal Bureau of Investigation (FBI), a agência federal de investigação dos Estados Unidos.
Na visão do governador Flávio Dino, o principal ganho com a implantação do CIISPR é a dimensão preventiva para que, com a troca de informações entre os estados, seja possível evitar a ação das quadrilhas.
“Nós estamos vendo a tentativa de assaltos a bancos, aterrorizando cidades inteiras. Quando extraímos as informações, são quadrilhas que se deslocam de outras regiões, até de outros países. Então, o Centro de Inteligência permite o reforço da prevenção, para que as forças de segurança possam agir com mais eficiência e se antecipar, para evitar ocorrências graves”, assegurou o governador Flávio Dino.
O governador defendeu, ainda, a colaboração de bancos e empresas de transporte de valores na articulação e ampliação de políticas públicas de segurança.
 
“Os bancos precisam aprimorar seu sistema de segurança, uma vez que é inimaginável que as polícias sozinhas vão proteger estabelecimentos bancários em todo o país. É preciso que os bancos invistam também, e o CIISPR vai ajudar para que nós articulemos esses segmentos empresariais a melhorar a segurança pública”, afirmou o governador Flávio Dino.
O secretário Jefferson Portela destacou o empenho para integração entre as forças policiais dos estados do país, especialmente com o compartilhamento de informações. “Temos três policiais do Maranhão trabalhando diretamente no CIISPR, que passaram por treinamento e estão aptos a administrar e atualizar o nosso banco de dados, cruzando as informações com os demais bancos”, ressaltou.
Em sua fala, o ministro Raul Jungmann ressaltou a importância do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP), aos moldes do que já acontece na saúde e na educação, para o enfrentamento da violência e da criminalidade, com a união das esferas federais, estaduais e municipais.
“Isso é inédito no Brasil. Temos hoje um sistema nacional de segurança pública, com presença da polícia federal, militar, civil, guardas municipais, forças armadas, judiciário e inteligência. Saímos da obscuridade e da falta de transparência. Com um federalismo acéfalo, não conseguíamos obter as informações para montar estatísticas e dados”, disse Jungmann.
Para o senador Eunício Oliveira, a medida aprovada pelo Senado Federal, que garante a criação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Segurança Pública (FNDSP), irá permitir o financiamento das ações de aparelhamento, capacitação e integração das forças policiais.
“A previsão é que teremos R$ 2 bilhões para o FNDSP em 2019, e R$ 4 bilhões em 2020. Um fundo para a inteligência da nossa segurança, uma questão tão dramática em nosso país. Isso merece ser comemorado”, garantiu Eunício Oliveira.
Estrutura do CIISPR
O Centro de Inteligência de Segurança Pública Regional – Nordeste tem como base o Palácio de Iracema, em Fortaleza, e conta com profissionais de 15 instituições de todos os estados do Nordeste.
O trabalho desenvolvido será o de análise e investigação, cruzando os dados e investigações específicas de cada estado e, em especial, as que envolvam mais de um estado. Os profissionais investigam e acionam as forças policiais dos estados para desmembrar o crime organizado em operações sigilosas.
Já na implantação, o CIISPR possui 38 bases de dados dos estados e União. O número ainda pode aumentar, com a implantação do centro em outras unidades da federação. São $15 milhões de investimento do Governo Federal em treinamento de profissionais e aquisição de materiais de tecnologia, como softwares e computadores.
 
Pacto com o Governo Federal
Na Carta dos Governadores do Nordeste, elaborada e entregue ao presidente eleito Jair Bolsonaro, no dia 21 de novembro, os líderes do executivo pleiteiam a celebração de um Pacto Nacional pela Segurança Pública, coordenado e executado pelo Governo Federal, com ações concretas no combate à criminalidade. Os alvos do pacto seriam assaltantes de bancos, tráfico de armas e explosivo, e atuação de facções criminosas.
No entendimento do governador Flávio Dino, o país está lidando com o avanço de “grandes organizações, que ultrapassam as fronteiras de um único estado”, por isso a importância de um plano de ação federal.