terça-feira, 28 de maio de 2024

Equatorial Maranhão informa sobre atendimento durante o feriado de Corpus Christi





Agências de atendimento e postos E+ reciclagem retornarão no dia 31­/05

Por conta do feriado de Corpus Christi na quinta-feira (30/05), a Equatorial Maranhão informa que as agências de atendimento, os agentes credenciados e postos de coleta E+ Reciclagem, não funcionarão em todo o Maranhão. Os atendimentos retornarão normalmente em todos os pontos na sexta-feira (31/05). É importante destacar, que o atendimento nas agências presenciais da Distribuidora funciona de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h. Já os postos do E+ Reciclagem funcionam de segunda a sábado, sendo de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h, e aos sábados das 8h às 12h.


Para maior tranquilidade e conforto dos clientes, a Equatorial Maranhão disponibiliza diversos canais de atendimento que facilitam a vida dos consumidores, caso haja necessidade de atendimento durante esse período. Em caso de falta de energia, os clientes poderão registrar ocorrência pelo WhatsApp, através da Clara, Assistente Virtual da Equatorial Maranhão está disponível no número (98) 2055-0116. Além de informar falta de energia, pelo WhatsApp também podem ser realizados serviços como consulta de débitos, emissão de segunda via de contas e fornecimento de código para pagamento e muito mais.


Outra opção é a agência virtual no site www.equatorialenergia.com.br, que permite realizar outros serviços, como solicitar religação, trocar titularidade, mudar data de vencimento e diversas solicitações que podem ser feitas no conforto de casa. Além da Central de Atendimento 116 que está disponível 24 horas e funciona todos os dias da semana, com ligação gratuita.

LOJAS POTIGUAR ABERTAS NESSA QUINTA – FEIRA (30.05) FERIADO DE CORPUS CHRISTI




Nessa quinta – feira (30.05), feriado de Corpus Christi, as lojas do Grupo Potiguar estarão abertas, em horários especiais para quem quiser aproveitar o feriado para economizar na Potiguar.
As lojas do Grupo Potiguar vão funcionar nessa quinta – feira (30.05), feriado de Corpus Christi. Todas as lojas de São Luís e do Maiobão (Paço do Lumiar) estarão abertas das 08h às 18h; e o CD / Centro de Distribuição vai funcionar ficará aberto das 08h às 17h.

Já as lojas Potiguar de Imperatriz, Bacabal e Santa Inês funcionam em horário especial, das 08h às 13h.

Uma boa oportunidade para visitar as lojas com calma nesse feriado e aproveitar para economizar com o grande mix de produtos para o lar, materiais de construção e muitos itens para lazer e decoração.


Mar de Lixo: estreia estadual do premiado filme documental maranhense será na Semana Mundial do Meio Ambiente




De um lado, secas nunca antes vistas. Do outro, enchentes devastadoras que estarrecem o país. Por todos os cantos, a pergunta que mais se tem ouvido é: “O que está acontecendo com o Brasil e o mundo?”. Algumas possíveis respostas para esta complexa indagação são tratadas no premiado filme documental “Mar de Lixo”, produzido e dirigido pelo cineasta maranhense Taciano Brito, que se prepara para o grande lançamento estadual da película, durante a Semana Mundial do Meio Ambiente.


A solenidade de lançamento do filme ocorrerá exatamente no Dia Mundial do Meio Ambiente, 05 de junho, quarta-feira, às 19h, no Cinema Sesc, na unidade Sesc Deodoro, em São Luís. A obra impactante, que aborda a crescente crise ambiental, também causada pelo descarte inadequado de resíduos, será apresentada em uma sessão especial logo após a solenidade, com a presença do diretor, elenco, autoridades, patrocinadores, apoiadores, imprensa e demais convidados.


Parceiro do projeto, ao longo da semana, o Cinema Sesc abrirá as portas para estudantes de instituições públicas e particulares do ensino médio, além do público em geral, de quarta (05) a sábado (08), e novamente no período de 17 a 21 de junho, em um total de 27 sessões, que serão realizadas nos três turnos – manhã, tarde e noite – com início sempre nos mesmos horários: 09h, 14h e 19h. A expectativa dos realizadores é impactar mais de 1.500 alunos, para que sejam levados a refletir sobre a conscientização ambiental.

O acesso do público ao Cinema Sesc será gratuito. No local, as pessoas interessadas podem fazer doações de um fardo de água mineral ou um produto de limpeza, donativos que serão destinados à população afetada pelas enchentes em diversos municípios do Rio Grande do Sul.

Em algumas sessões específicas, após a exibição, haverá painéis de discussão e rodas de bate-papo na temática “Mudanças climáticas: causas e consequências", com participação de especialistas ambientais, pessoas envolvidas na produção do filme e estudantes.


Já em Imperatriz, o filme será exibido no Cinesystem Cinemas, no Imperial Shopping, de 06 a 13 de junho, em uma sessão por noite, com possibilidade de estender até o dia 20 de junho. Na cidade tocantina, todos os ingressos serão vendidos como meia-entrada; estudantes de escolas públicas poderão assistir ao filme por um valor social ainda mais baixo no período da manhã, caso as escolas da região se interessem por fechar sessões exclusivas aos alunos, como ação da Semana do Meio Ambiente.

Qualificação como legado

Correalizadora do projeto “Mar de Lixo”, a Virtú Ambiental, empresa que atua na área da Consultoria Ambiental, vai oferecer ao público o curso de qualificação “Mudança climática e os possíveis futuros da humanidade”. Com duração de 6 horas, o curso será conduzido pela professora doutora Isabella Pearce, na modalidade on-line, pela plataforma Microsoft Teams, nos dias 11, 12 e 13 de junho, das 20h às 22h.

Parceiros do projeto terão acesso gratuito à programação do curso. Para o público em geral, o investimento é de R$80, com a entrega do certificado de 6h/aula, emitido pela Virtú Ambiental.

Propósito transformador

Pré-lançado em 2022, o filme “Mar de Lixo” é um documentário inteiramente maranhense produzido pela KatuFilm que começou a ser gravado sete anos antes, em 2015. Ao longo desse tempo, o cineasta Taciano Brito apostou em uma captação minuciosa de imagens impactantes e em uma montagem peculiar, resultado de anos de pesquisa e filmagens realizadas em diversas localidades do Maranhão, evidenciando o choque entre a beleza natural da região e os desafios que ela enfrenta devido ao lixo.


O filme conta com a narração da atriz Áurea Maranhão, que personifica o papel da Natureza, apresentada ao espectador sob duas perspectivas: a Natureza plena, no estado mais puro, e, depois, já impactada pela ação do ser humano. “É nesse momento de degradação que a Natureza personificada vem dar um grito de socorro e buscar ajuda para se regenerar. Mesclamos isso com as falas de especialistas de todas as áreas, doutores na temática ambiental, catadores que atuam dentro dos lixões da Grande Ilha, profissionais da área jurídica, ativistas e militantes da causa ambiental”, revela o diretor Taciano Brito.

Com uma fotografia e uma narrativa envolventes, o documentário não só educa como também emociona o público e causa reflexões capazes de chamar o espectador para a ação imediata. Aliás, essa característica foi propositalmente pensada para tornar o filme a principal ferramenta do projeto de educação ambiental intitulado com o mesmo nome do filme, “Mar de Lixo”, que traz à tona a realidade alarmante do acúmulo de lixo nos oceanos, com foco especial na costa maranhense.

“O filme é um grito de alerta sobre a urgência de medidas efetivas para combater a poluição marinha e proteger os ecossistemas. Este filme é um chamado à ação. A ideia sempre foi levar essa ferramenta para a base, para os jovens, para as escolas, para possibilitar transformação, reflexão, fazer com que a nova geração reflita sobre o impacto de suas ações no planeta, pra que seja mais consciente, capaz de minimizar os danos e até tentar contornar o caos que a gente vem vivendo”, enfatiza a produtora executiva do projeto, Carolina Jordão.

Após a estreia em São Luís e em Imperatriz, o filme seguirá para plataformas de streaming, com as quais a direção do filme já mantém conversas para viabilizar a distribuição do documentário, levando a mensagem de conscientização ambiental a um público ainda maior.

A estreia oficial de “Mar de Lixo” no Maranhão tem a correalização da Virtú Ambiental e do Instituto Tukàn; conta com o patrocínio do Sebrae Maranhão e do Colégio Batista; e tem o apoio do Sesc Maranhão, Grupo Mirante, InnovaEco, Turiaçu Filmes, Centopeia Filmes, Mallmann Marketing, Dalva Rêgo Comunicação e CI Comunicação & Informação.

Prêmios e reconhecimentos

Todos esses aspectos e propósitos do filme “Mar de Lixo” já foram reconhecidos nacional e internacionalmente, com diversas premiações. Em 2023, a produção participou de vários festivais, a exemplo do Guarnicê de Cinema, em que foi eleito “Melhor Filme” pelo júri técnico; além de levar as estatuetas de “Melhor montagem” e “Melhor desenho de som”.

“Mar de Lixo” também ganhou o 31º EcoCine Film Festival, evento internacional de cinema ambiental e direitos humanos, no qual concorrem filmes de diversos países do mundo.

Além desses reconhecimentos, o filme maranhense também foi selecionado pela Mostra Sesc de Cinema e ganhou o prêmio Lixo Zero Brasil 2023 na categoria Audiovisual.

Sobre o cineasta Taciano Brito

Taciano Brito é um cineasta maranhense com uma carreira marcada por obras que exploram temas sociais e ambientais. Com um trabalho reconhecido pela profundidade com que aborda questões contemporâneas, sempre busca provocar a reflexão e a mudança.

Diretor, fotógrafo, jornalista e produtor cultural, Taciano Brito é natural de São Luís e trabalha em diversas áreas culturais.

Acumula em seu currículo trabalhos para grandes instituições, como UNICEF, ICMBio, Red Bull, Greenpeace, FUNBIO, SEBRAE e muitas outras. Já realizou 5 exposições fotográficas, incluindo a "Guardiões da Vida" para a Semana de Direitos Humanos.

No cinema, estreou em 2016 com o curta-metragem de ficção "Carnavalha", dirigido por Áurea Maranhão e Ramusyo Brasil, no qual fez a direção de fotografia e assistência de direção.

Seu primeiro filme como diretor foi o premiado documentário "Marina", onde assina como diretor, roteirista, diretor de fotografia, produtor e montador. O filme percorreu vários festivais mundo afora e recebeu prêmios como os de melhor montagem, melhor documentário pelo júri técnico e melhor filme maranhense pelo júri popular, no 41° Festival Guarnicê de Cinema, de 2018, e foi finalista no Owercome Film Festival nos EUA.

Fez a direção de fotografia de mais dois filmes de Áurea Maranhão, que no momento estão em fase de pós-produção: “Chá da Tarde” e “Mala Preta”, que serão lançados ainda em 2024. Dirigiu também o curta-metragem "Alerta Vermelho", lançado em 2021, ao lado do cineasta Ramusyo Brasil.

Em 2022, lançou seu primeiro livro fotográfico, “Ritos Tenetehar: A cultura ancestral de um povo".

Atualmente, dirige os longas-metragens: “Araribóia - A História não contada”; “Adelino Nascimento – O cantor apaixonado do povão”; “Itaqui - A saga de um porto”; e “Academia Musical Bar de Léo”; todos em fase de desenvolvimento.

Laboratório Lacmar no V Simpósio de Emergências Cardiológicas da Lacardio




O aluno de medicina e Pres. da Lacardio do Ceuma André Luis, o executivo do Laboratório Lacmar Victor Saraiva e médicos envolvidos no V Simpósio de Emergências Cardiológicas da Lacardio.
A Universidade Ceuma foi palco recentemente do V Simpósio de Emergências Cardiológicas da Lacardio, uma promoção da Liga Acadêmica de Cardiologia da Universidade Ceuma.

O evento que reuniu estudantes de medicina e profissionais da área de saúde em busca de conhecimento atualizado sobre o manejo de emergências cardíacas. Graças ao patrocínio do Laboratório Lacmar e de outros parceiros, o Simpósio contou com a participação de renomados cardiologistas da região, proporcionando um ambiente de intenso aprendizado e troca de experiências.

Organizado pela Lacardio, esse encontro teve como principal objetivo debater e abordar os aspectos mais relevantes e atualizados no tratamento de emergências cardíacas. As palestras e mesas redondas foram conduzidas por especialistas de destaque, que compartilharam suas experiências clínicas e discutiram casos práticos, oferecendo aos participantes uma visão abrangente e detalhada sobre o tema.

O Laboratório Lacmar, reconhecido pelo seu compromisso com a excelência em análises clínicas e seu apoio a iniciativas educacionais, foi um dos principais patrocinadores do Simpósio.

As apresentações enfatizaram a importância de uma abordagem rápida e eficaz no tratamento dessas condições, destacando novas tecnologias e medicamentos que têm revolucionado a cardiologia de emergência.

Os participantes tiveram a oportunidade de interagir diretamente com os palestrantes, esclarecendo dúvidas e discutindo casos clínicos. Este formato interativo foi especialmente valioso para os acadêmicos, que puderam consolidar seus conhecimentos teóricos com exemplos práticos da vida real.

O executivo comercial do Laboratório Lacmar Victor Saraiva representou o laboratório no evento, e ressaltou a importância do V Simpósio de Emergências Cardiológicas:

"Estamos felizes pela oportunidade de patrocinar este Simpósio e poder contribuir para com o desenvolvimento da cardiologia na nossa região", afirmou.


O V Simpósio de Emergências Cardiológicas da Lacardio foi um sucesso, consolidando-se como um evento de referência para a atualização e capacitação dos profissionais de saúde na área de emergências cardiológicas.

A Gestora Técnica e Administrativa do Laboratório Lacmar Susana Viana lembrou que “é fundamental essa parceria entre a Academia e o Lacmar, que tem entre seus valores o apoio à classe médica e o fomento à pesquisa” ressaltou Susana Viana.

 

sábado, 25 de maio de 2024

A esperança do combate ao analfabetismo no Maranhão




“Não sou esperançoso por pura teimosia, mas por imperativo e histórico. […] Não é, porém, a esperança de cruzar os braços e esperar. Movo-me na esperança, enquanto luto, e se luto com esperança, espero”.

Relembrando o ‘esperançar’ de Paulo Freire, recebi os dados do mais recente Censo Demográfico de 2022, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo mostra que no Brasil a taxa de analfabetismo caiu de 9,6%, em 2010, para 7,0%, em 2022. No Maranhão, temos muito a celebrar quanto aos novos dados! Nesse período, nosso estado saiu do percentual de 20,9 para 15,1%, atingindo a menor taxa dos últimos 12 anos.

Os dados do IBGE apontam que obtivemos uma queda de 5,8 pontos percentuais em relação ao Censo de 2010, colocando o Maranhão na terceira colocação no ranking dos estados com a maior redução do país, superando – inclusive – a redução no Brasil. E, é daí que vem a minha esperança, inspirada no verbo “esperançar” criado por Freire. “[…] movo-me na esperança, enquanto luto”. Pois, é impossível negar que essa conquista é fruto do trabalho diário e incansável realizado pelo Governo do Maranhão na área da educação em todo o estado. Trabalho este que traz consigo investimentos que vêm sendo aplicados desde 2015, na gestão do então governador Flávio Dino, e que seguem sendo reaplicados e ampliados pela atual gestão na administração do governador Carlos Brandão.

Ao longo de quase uma década, o Governo do Maranhão tem concentrado esforços para, gradativamente, melhorar os índices educacionais e promover a educação em todos os municípios maranhenses, com a implantação de programas e ações que carregam em si metas e prioridades desse propósito.

Dentre eles, posso citar o Plano Mais IDH, que busca reduzir a extrema pobreza e as desigualdades sociais no estado. Nos dados apontados pelo IBGE, dos dez municípios maranhenses a que apresentam a maior redução na taxa de analfabetismo, sete estão inseridos no Plano, o que demonstra que as ações executadas nestes municípios, entre elas programas de alfabetização com foco em jovens e adultos, foram frutíferas. Portanto, devem ser comemoradas e continuadas, já que para além de números, esses dados representam pessoas, com suas histórias de vida e privações, que conseguiram o auxílio necessário para sair das trevas do analfabetismo e encontrar a contagiante luz das letras.

Após décadas, quase 176 mil maranhenses, antes esquecidos à margem das políticas públicas, agora sabem ler e escrever, e podem realizar atividades básicas sozinhas, como ler um endereço, pegar um transporte público ou ler uma receita médica.

O que a luz das letras proporciona para cada cidadão é imensurável. Ao longo desses 7 anos em que tenho a oportunidade de ser secretário de Educação, muitas coisas me emocionaram nesse Maranhão afora. E com toda a certeza, dentre elas, estão as centenas de pessoas que conheci por meio do “Sim, eu posso!”, Programa de alfabetização de jovens e adultos, executado pelo Governo do Maranhão, em parceria com o MST.

Lembro-me bem, por exemplo, de seu João da Paz, do povoado Jatobá, em Itaipava do Grajau, que, aos 57 anos, foi matriculado em uma das turmas do programa. Após quase 6 décadas vivendo na escuridão do analfabetismo, seu João se emocionou ao perceber que já sabia ler: “Eu fui fazer uns exames, e quando recebi o resultado e consegui ler, vi que tinha aprendido. Quando eu comecei ler os primeiros nomes, eu chorei, ‘siô’, de alegria”, declarou seu João.

As histórias são inúmeras, sempre relatos, lindos e carregados de emoção! Mesmo que nossa esperança não seja suficiente, ela nos motiva a sair do lugar e olhar para tantos Joões, Marias, Paulos e Terezas, que, infelizmente, ainda são parte latente dos números dolorosos, divulgados de tempos em tempos, pelo Censo.

Mesmo não olhando diretamente nos seus rostos, trabalhamos dia após dia, em busca de políticas públicas que os enxerguem dentro de suas realidades. Enquanto intensificamos nossas ações voltadas para o público no ciclo formal de escolarização, nosso trabalho também segue voltado para esse público que, por anos e anos, vem seguindo à margem.

Pensando nesses maranhenses que, recentemente, o governador Carlos Brandão lançou o Programa Maranhão Alfabetizado, criado com o objetivo de ampliar as oportunidades educacionais adequadas à alfabetização e superar o analfabetismo entre jovens, adultos e idosos. Uma estratégia para aqueles que não conseguiram ser alfabetizados durante a etapa do ciclo formal de educação na infância e/ou adolescência.

Para este ano de 2024, nossa meta é alfabetizar cerca de 17 mil pessoas nos 20 municípios priorizados, em uma ação em Regime de Colaboração com os municípios, por meio do Programa Brasil Alfabetizado. Enquanto trabalhamos nas etapas iniciais, já seguimos articulando outras frentes de atuação, para garantir que mais e mais jovens, adultos e idosos sejam alcançados.

A redução da taxa de analfabetismo no Maranhão é, sim, uma vitória que deve ser comemorada! Uma vitória da educação maranhense, uma conquista de cada pai e cada mãe que luta diariamente para matricular seu filho e sua filha na escola, de cada jovem e cada adulto que dia após dia se vê alcançando seus ideais por meio da educação. Uma vitória do trabalho articulado entre União, Estados e Municípios com estratégias e políticas públicas voltadas para a garantia do direito de aprender.

Ainda há muito a se fazer e muitas metas a serem alcançadas. Mas, enquanto cuidamos das crianças e dos jovens de hoje, garantindo com que estejam na escola e aprendam corretamente, persistimos no trabalho junto à essa parcela da sociedade que ainda amarga a escuridão do analfabetismo. Seguimos otimistas e confiantes, carregando a doce esperança de que, em um futuro breve, comemoraremos o fim do analfabetismo no Maranhão, para que cada maranhense possa ter uma vida digna e melhor.

Esperancemos lutando e lutaremos esperançando, assim como Freire!

Felipe Camarão
Vice-governador
Secretário de Educação do Maranhão

Fórum Estadual de Educação Ambiental do Maranhão realiza 1ª Reunião Plenária de 2024




Fórum Estadual de Educação Ambiental do Maranhão realiza 1ª Reunião Plenária de 2024 O Fórum Estadual de Educação Ambiental do Maranhão (FEEA/MA) realizou, no dia 15 de maio de 2024, a 1ª Reunião Plenária do ano. O evento, realizado na Escola Superior do Ministério Público, em São Luís, contou com a participação de educadores, ambientalistas, gestores públicos e representantes da sociedade civil, tanto presencialmente quanto virtualmente.

Durante a reunião do FEEA/MA - um espaço público não estatal de diálogo que visa, principalmente, estimular, fortalecer e avaliar a implementação das Políticas Nacional, Estadual e Municipais de Educação Ambiental - os participantes discutiram a implementação de políticas públicas e projetos que promovam a sustentabilidade e a conscientização ambiental.

Projetos

Entre os projetos abordados do Fórum, que visa mobilizar e articular a sociedade civil e os poderes públicos para a discussão e tomada de posição sobre a questão ambiental, visando a construção de um meio ambiente ecologicamente equilibrado para todos, destacaram-se: a Alfabetização Ecológica, o Estacionamento Verde e o Um Milhão de Árvores. Houve um consenso sobre a importância da colaboração entre os diversos setores da sociedade para enfrentar os desafios ambientais atuais e futuros.


O presidente do FEEA/MA, Mauro Roberto Carramilo dos Santos Júnior, destacou a relevância do encontro: "A 1ª Reunião Plenária do ano é um momento crucial para alinharmos nossas estratégias e fortalecermos nossa rede de parceiros. Juntos, podemos construir um Maranhão mais sustentável e consciente."

A vice-presidente do FEEA/MA, Andréa Araújo do Carmo, complementou: "Estamos comprometidos em promover ações práticas e educativas que envolvam toda a comunidade. A participação de todos é essencial para alcançarmos nossos objetivos ambientais."

Os participantes também apresentaram contribuições valiosas, como a criação de grupos de trabalho para atualizar o Plano Estadual de Educação Ambiental e campanhas de engajamento para o projeto Um Milhão de Árvores, envolvendo influenciadores digitais e empresas.

A reunião encerrou-se com encaminhamentos para a inclusão de membros em comissões e a promoção de eventos especiais em junho, em alusão ao Dia Nacional da Educação Ambiental (3/jun) e do Meio Ambiente (5/jun).

O FEEA/MA reforça seu compromisso em promover a educação ambiental no estado e convida todos os interessados a participarem das próximas atividades e discussões.